Sobre ser mulher

|

8 de março de 2016



Vocês não sabem, mas é fundamental escrever em datas comemorativas, então eu, como mulher, não poderia deixar passar o oito de março. Parece lindo, não parece? E é. Mas é uma responsabilidade tão gigante escrever neste dia, que as ideias não conseguem se alinhar em linhas, frases, vírgulas e pontos finais.  Ok, ok. Talvez seja um melodrama, mas que mulher não é intensa demais?


Ontem assisti uma palestra do Wagner Schlichtin no Beauty Woman Day, que teve na cidade de Blumenau, Santa Catarina. O Wagner falou sobre as mulheres guerreiras. Que somos mães, esposas, boas amantes, donas de casa, executivas e independentes. Abraçamos várias funções e fazemos com afinco, conquistando nosso lugar na casa, na empresa e na sociedade. Mas, ao sermos tanto em uma só, esquecemos do ser mulher.

Estamos tão focadas em ser esposa, mães, amantes. Estamos tão dedicadas em conquistar nosso espaço diante do mundo, nosso lugar na chefia, nossos direitos, que esquecemos — ou deixamos em segundo plano — sobre o ser mulher. Focamos demais naquilo que esperam de nós e deixamos de dedicar tempo naquilo que queremos da gente.

É preciso estar bem resolvida com o seu ser mulher. Amar-se como tal. Sentir-se bem consigo. Sem ser mulher, não conseguimos nos resolver, nos identificar, nos realizar como esposa, como mães, como executivas. Sem ser  mulher, acabamos por nos anular, sendo aquilo que desejam que sejamos.

Ser mulher é se por em primeiro lugar e saber dar valor a si. Entender que só somos boas esposas, mães, amantes, empresárias, porque somos boas mulheres. Ser porque queremos ser, não porque exijam que sejamos. E ser como queremos ser. Ser a mãe que queremos. Ser a esposa/namorada que queremos ser. Ser a executiva que almejamos.

É fundamental que a gente passe a nos enxergar. T O D O S  O S  D I A S. Parar para pensar sobre si nos outros trezentos e sessenta e tantos dias do ano, da mesma forma como paramos neste oito de março.

Se exiba. Mesmo. Muito! Você é a melhor coisa que poderia ser. Seja você sem rótulos, sem cobranças, sem estereótipos... Para a vida toda.

comentários pelo facebook:

2 comentários:

  1. Sim! É importante amarmos e honrarmos quem somos; é importante ser mulher.

    ResponderExcluir
  2. Falta tantos degraus pra eu voltar a me ver assim Sis! Mas obrigada por dar um empurrãozinho! Tava com ssdssssssssssssssssssssss daqui! <33
    Loviu!

    ResponderExcluir