Moreno e Rosinha

|

12 de abril de 2017


Ele entra, escuta o som, percebe o ritmo e já imagina um mundo de círculos em sua mente. De abraços e gingado de encantar, fecha os olhos e deixa seus sonhos tomarem conta. Respira fundo e cede seu peito, a protege com seus braços e, por alguns minutos, se vê livre de tudo o que lhe incomoda. Naquele momento só pensa em deixá-la confortável para que ambos aproveitem o momento.


Ela chega como quem não quer nada e seus olhos brilham com o soar da sanfona. É como se a zabumba acompanhasse seu coração. Ela dança na ponta dos pés e gira como se o mundo não estivesse ali. Seu olhar encontra o do rapaz.

Uma pausa, uma respiração que vai mais fundo, um desejo de se aproximar e um brilho que surge mais forte em ambos os olhares, como as luzes que refletem no triângulo. E, assim, ele se encontra apaixonado pelo olhar cativante. Sonha acordado com a breve visão de tirá-la para dançar um xote simples de passos pequenos e corpos juntos. O coração acompanha os movimentos.

Nessa dança, eles sentem o mundo desaparecer, o chão afundar e o casal flutua. A sanfona dita o ritmo e parece não querer acelerar, pois cada nota é tocada especialmente para que eles permaneçam em companhia. A zabumba permanece constante como a batida do coração de ambos, os sons se misturam e eles já não sabem se o que escutam é o som dos instrumentos ou de seus sentimentos. Um momento; uma dança; um olhar.

Ele olha de canto na esperança de ver um sorriso singelo, um curvar de lábios sinceros, mas não enxerga nada. O momento lhe deu o brilho cego dos olhos dela para a única coisa que importava: a dança.

Sua visão parece não ter esquecido o olhar dela. A sanfona silenciou, a zambumba cessou constante e, ele sem ar, olha ao redor e não a vê mais. Nesse momento, um único pensamento lhe é permanente.

“Meus olhos estão presos aos teus”.



GERSON VÉRAS
Olar  ♥ Eu sou o Gerson Véras, uma mistura de publicitário, fotógrafo, forrozeiro e sonhador. Virginiano com ascendente em touro, apaixonado pelos detalhes e pai coruja das minhas Olivetti's.     
 FANPAGE | INSTAGRAM

comentários pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário