SIM, EU ME AFASTEI DE VOCÊ

|

23 de fevereiro de 2018


Eu me afastei de você mais por uma questão de saúde do que de bom senso. Entenda, essa confusão toda entre sentimentos estava me corroendo por dentro. Meu peito tinha descompassado em algum momento e eu não sabia mais distinguir o certo e o errado, eu não sabia mais distinguir o sentir e virei um poço de tormento sem fim. Não entendia mais nada de mim.

Não é porque não apareço com frequência que não sinta a tua ausência. Pulsa a falta todo os dias do lado de cá, as vezes com mais veemência, outras vezes só uma brisa insistente, no meio do banho, quando deixo ir pelo ralo toda vontade que me consome. Mas tem um pouco de você todos os dias e de uma forma que, por me afastar de você, não mais me incomoda. Acho que aprendi a colocar todo o sentir no fundo de algum baú empoeirado, largado esquecido em algum canto da memória.

Alguns dias, não sei como nem se por querer, tudo vem à tona e me vejo cercada de bagunças e histórias. Eu fecho os olhos para me ater aos detalhes, mas venho perdendo um pouco deles com o passar dos dias. Ou, sei lá, talvez porque tenhamos mudado de caminho ou talvez porque eu não reconheça mais esse teu sorriso bonito ou talvez porque eu mesma não seja mais a mesma. Ficamos com as interrogações, já que nunca fomos de certeza.

Me pego no carinho que ficou guardado. Me apego ao que restou de algo tão repentino que não deveria ter deixado cicatriz, mas foi tão intenso que marcou cada pedaço de mim. Acho que me acostumei com as marcas a ponto de não me incomodar com elas, a ponto de não me lembrar de nós com tanta frequência. Ou talvez seja o bom senso de cuidar da saúde, e me afastar das memórias, das histórias e de tudo que sentia aqui dentro.

É fácil demais lidar com as cicatrizes (não com sentimento) e se acostumar com elas. É fácil, mas não demais, lidar com a falta e com o silêncio que plantamos. A nossa história começou já com um ponto final colocado, pra nos lembrar de que tudo na vida tem fim (beijos Moska) – vão se o risos e os abraços, mas toda cicatriz, toda memória, todo detalhe e toda história, sei que serão sempre parte de mim.


comentários pelo facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...