icones sociais

PARA UM GEMINIANO


Há sempre dor no ser e no não ser. O nada não é isento de sofrimento, ainda que nada seja sempre nada. Dentro dele há o vazio de um todo, vazio este que jamais é condenado ao esquecimento, pois não precisa ser lembrado para existir e não precisa existir para se manifestar. As lacunas só se extinguem quando preenchidas e o vazio não preenche sem antes desocupar. 

A solidão tem cadeira cativa nesse universo paralelo em que se encontra tudo o que é oco. Solidão parecida com a que se sente nos finais dos livros ou ao olhar para o céu e se ver feito estrela na imensidão. Solidão da vida que só se abandona para entrar na da morte. Queria poder conversar sobre as coisas vazias que, volta e meia, me surpreendem, ainda que minha aura seja um conjunto delas.

Queria falar também sobre as coisas cheias. Cheias de alma, como o silêncio ou mesmo as flores esquecidas nos livros ou nas mesas de bar. Estou tentando me livrar das amarras de mim mesma, do meu idealismo, este ar que eu respiro. Mas liberdade a gente só consegue quando encara o vazio de frente e se desnuda das vaidades e verdades tão exteriores a nós. Tenho aprendido que não preciso ser perfeita para ser amada, mas que, de alguma forma, preciso ser amada para me sentir assim.

É difícil largar o orgulho e deixar que se depare com meus pensamentos desajustados e com as imperfeições da minha estética tão negligenciada. Entre mesmo assim, ainda que eu seja esse tanto de nada. Talvez você possa me enxergar sem que eu mesma o faça. Vazio só tem significância quando tem significado.

Instagram