8 DE MARÇO, DIA DA ALTERIDADE

|

8 de março de 2018


Mulheres? Quem são? Onde vivem? O que comem? Ah! Que seres iluminados! A agilidade com que prendem os cabelos e movem os quadris; sangram e se acalmam com um pedaço de chocolate ou com um tapinha; que carregam o mundo nas bolsas e que deixam todos bobos quando fazem mais de uma coisa ao mesmo tempo. Complicadas e perfeitinhas. Quem as entende? Quem as escuta? Pra quê escutá-las, então!?

Elas sorriem e não precisam dizer mais nada. Ah...Mulher! Só podia ser mulher! Acho que já escutei isso no trânsito também. O que seriam dos homens sem elas? Toda aquela louça acumulando e os lençóis mal dobrados, já imaginou? Sem aquela conduta previamente definida e sem a delicadeza com que se recolhem em prol do casamento. Os homens nasceram para ser livres e, as mulheres, para amá-los. Aguentam tudo mesmo não tendo saco, rs! Nem poderiam ter! Dava pra colocá-las num pedestal e fazer delas objeto. Quero dizer, objeto sagrado. Homem de verdade tem uma mulher por trás, mulher tem homem, pelo contrário nem existe. Existência condicionada esta. No auge da homofobia ou da afirmação da masculinidade, apropria-se do feminino ao mitificá-lo.

O sexismo se faz arma necessária, ao passo que é muito difícil para um hétero admitir que amar uma mulher é senão amar outro homem.



comentários pelo facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...