icones sociais

NÃO CONSIGO RENOVAR A CONFIANÇA PERDIDA


Eu renovo tudo na minha vida. Renovo as minhas expectativas. Os meus sentimentos, os móveis da sala, o meu guarda-roupa. As minhas amizades, as mais superficiais inclusive, de vez em quando eu analiso pra ver se não vale a pena dar uma renovada. Principalmente quando procuro algo mais sólido, mais firme. Quando procuro com quem contar e não encontro ninguém.

Eu ando renovando coisas desde que nasci. Mas se tem uma coisa que não aprendi, mesmo diante de tudo, mesmo depois de amadurecer após quebrar tanto a cara e o meu coração, eu não consigo renovar uma confiança perdida.

Parece que algo se quebra, sabe? Que, por mais que eu cate todos os cacos pela casa, não há cola suficiente pra restabelecer a fé que tinha na palavra de alguém especial. Eu consigo perdoar, não guardo mágoas. Não guardo nada de ruim. Mas confiar de novo em alguém que usou e abusou das minhas preciosas fichas? Não. É demais.

Muitas vezes o sentimento continuava intacto e eu me questionava se estava me afastando por medo ou equívoco. Mas com o tempo eu descobri que quando quebravam a minha confiança, me tiravam a base para sustentar qualquer sentimento.

Não demorava muito pra eu entender e seguir o meu caminho. O baile. A vida.

Esperando alguém me decepcionar de novo e eu ir embora de novo. Com a esperança de um dia chegar alguém pra fazer tudo diferente. Afinal, a gente perde a fé nas pessoas. Não na vida.

Jamais no amor.


EDGARD ABBEHUSEN.
Baiano cá do Recôncavo. Vizinho de Edson Gomes, Sine Calmon, fã de Dona Canô e dos filhos que ela deixou no mundo. Aspirante a jornalista e sonhador de um mundo melhor. Tenho axé correndo no sangue. Amor no coração. E entre acarajé e Sushi, eu fico com os dois.

Instagram