icones sociais

SOBRE SAUDADE

Leia ao som de Times like these

Não vamos chorar, certo? Mas tenho que admitir que saudade é algo inquietante, quase como uma navalha na boca, prestes a fazer um estrago enorme quando não a guardamos no lugar correto. Eu te guardei na caixa mais importante e vermelha que encontrei em casa. Cada uma das minhas palavras não conseguem expressar o atual, mas apenas me remete ao passado. Essa música fez parte da nossa história. Nunca te contei o motivo, acho que tá na hora de encarar. Quando começamos a fazer aula de violão, há muito tempo atrás, e aprendemos os primeiros acordes, eu jurava que não seriamos eternas, amiga. Acreditava piamente que quando passasse um tempo, eu estaria por ai com o vilão nas costas e tu não acompanharias. Grande balela. Tá certo que nós não estivemos mais juntas tem um bom tempo, mas eu estava errada em achar que, depois de certo período, você não significaria mais nada.

A primeira vez a gente nunca esquece e não é diferente quando lembro que subi no palco contigo, usando uma saia azul meio brega e uma coroa na cabeça, lembra? Acho que, naquele dia, eu me senti a princesa do reino encantado. Não tínhamos nada de princesa, lembro bem. Confesso que adorava as conversas que tínhamos e te idolatrava tanto que chegava ao ponto de querer me vestir igual a ti. Tenho que admitir que nunca tive sucesso em ser sexy como tu te mostravas e de vez em quando aquilo me incomodava, mas hoje vejo que meu estilo é mais ‘certinha’ mesmo, já aceitei. A questão não é aquilo que não conseguimos fazer, mas simplesmente as lembranças maravilhosas que temos. Acho que eu nunca vou conseguir lembrar da vez em que fizemos janta na tua casa depois de um velório sem rir horrores.

"Em tempos assim, você aprende a amar de novo. Tempos assim vivem se repetindo" e é exatamente como ele canta. Independente de como vivemos e o quão longe estamos de alguém, a gente sempre aprende a caminhar com outras pessoas ao nosso lado sem esquecer aqueles que, um dia, já dividiram bons momentos conosco. Olho para o casaco branco que estou usando e em seguida pro espelho.

Posso constatar sem muita dificuldade que já não sou mais aquela que se equilibrava na ponta dos pés fazendo um esforço danado com o abdômen pra parecer graciosa. Hoje me equilibro entre palavras e amores, fazendo esforço para trazer pra mais perto aqueles com quem quero dividir a minha vida. Vejo nas redes sociais as fotos dos teus filhos e da maravilhosa família que constituiu, fecho os olhos e agradeço pela prece, do canto da boca que faço todas as noites, ter sido atendida mais uma vez.

Aprendi muito contigo e continuo aprendendo quando pego nosso álbum de fotografias. Tudo que eu escrevo não é para nenhuma de nós se sentir culpada por já não estarmos mais juntas.

Nunca foi sobre ausência, sempre foi a presença da saudade imensa de ti.



Instagram