AQUELE TEXTO NÃO FOI PARA VOCÊ

|

7 de junho de 2018

re-vieira

Aquele texto não foi para você. Nem poderia ter sido. Você foi um desses que eu nunca tive coragem de escrever. Eu sempre fugi por um dos dois motivos: ou porque tinha certeza que não daria certo ou porque tinha certeza que daria e eu sempre sabotei meus bons relacionamentos.

Comportamento típico de quem ama, sem saber fazê-lo. Podia procurá-lo agora mesmo ou até ligar para você, ainda guardo seu contato. Mas a poesia fez de mim inútil. Ou será que minha falta de praticidade que fez de mim poeta?

Conversas ao telefone e longas estradas de carro nunca foram o meu forte. Eu me perco em tudo o que é concreto, a abstração não tem espaço no mundo real. O papel em branco intimida, mas ainda assim abraça os meus silêncios e o meu tom de voz baixo demais. Ele sussurra: volta, qualquer esquina à direita é retorno.

Eu sou capaz de sentir sua dor como se fosse a minha, ainda que tenha desaprendido a chorar. Tá todo mundo crescendo e eu dei um jeito de crescer também. Perdoe-me por oferecer-lhe um amor incompleto, é que ainda não aprendi o amor próprio.

Sinto um vazio no peito. É saudade o nome dele.




comentários pelo facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...