icones sociais

Uma mala nova, por favor


Ele tem um coração ardente em chamas, uma paixão natural, uma beleza, e se acostumou a não querer ser normal e tudo isso tem uma certa responsabilidade. Pertencer ao seu coração deixando-o viver grandes aventuras, pois mesmo que não estivesse doente, sentiu uma cura, se fez perdido para realmente se encontrar.

E quando se encontrou, se transformou. Fez dessas incertezas que a vida é capaz de apresentar, um motivo para continuar. Aquela viagem tinha sido, de alguma forma, um momento de abandonar uma velha conduta e começar uma nova caminhada.

Por vários dias manteve-se em silêncio, até ter a coragem de conversar com o guia. Ele não era acostumado a expor tanto seu lado sentimental, ainda mais para que um outro homem ouvisse e tentasse lhe dar conselhos. É complicado para o ego de um homem tão viajado e vivido ouvir histórias e ensinamentos de um outro homem que não tenha viajado tanto, mas que, com certeza, sabia o que a vida tem a oferecer a cada um que se propõe a vivê-la.

Foram os dias mais intensos que gravou na memória, o ar puro, o cheiro do incenso na meditação, a possibilidade de ficar horas e horas sem ter que se preocupar com uma agenda cheia de compromissos. Um encontro com seu íntimo. Que bom que aquela passagem estava disponível — não se cansou de lembrar disso.

Talvez sua sina seja essa: viver, amar, sofrer e se reinventar. O toque suave que se permitiu transferir àqueles que estão ao seu redor foi a grande prova de que uma doação é necessária, ensinar a cada um que a vida é uma lição diária de amores que precisam ser amados, dores que precisam do seu tempo de cura, amizades que se afirmam nos detalhes e de uma liberdade que não precisa de motivos, só de acontecer.

Ele precisava voltar para a vida normal, mas isso não queria dizer que o mesmo homem voltaria também. A mala estava cheia, a bagagem já não era a mesma, havia algo diferente, havia sim.

Comentários

Instagram