icones sociais

Sejamos luz


O mundo tem se contaminado com palavras negativas e atitudes equivalentes. Em tempos de guerras são poucos os que continuam desejando paz — a maioria tem desejado revanches.

O egoísmo reina em todos os setores da nossa vida. Olhar para o lado tem sido cada vez mais difícil, a única realidade que nos importa e nos comove é a nossa mesma...e como comove. A cada atitude errônea, uma desculpa esfarrapada para passar ileso pela situação. A cada deslize, um “jeitinho” para fazer com que não seja percebido. A cada dia uma mania insistente que nos acompanha, fazendo-nos esquecer do significado da palavra empatia.

Em tempos de ódio poucos são os que doam amor. Poucos são os que se doam por amor, poucos são os que fazem por amor. Apontar o erro do outro parece mais certo do que oferecer ajuda para concertar. Desestimular, desamparar, desmerecer, menosprezar, rebaixar, desdenhar são verbos no infinitivo que insistimos em praticar no gerúndio, enquanto deveriam sempre pertencer ao pretérito imperfeito do subjuntivo...sem a chance de acontecer.

Em tempos de ódio e guerra seja dos que apoiam a paz e lutam por amor. Seja o que estende a mão, oferece amparo, combate junto e disponibiliza toda ajuda necessária. Seja daqueles que nós crescemos admirando, seja ele Jesus Cristo, Mahatma Gandhi ou Nelson Mandela.

Que possamos – e que consigamos – olhar o próximo com o mesmo amor que queremos ser olhados. Que sejamos daqueles que carregam das melhores energias e conseguem contagiar até as segundas e terceiras gerações das pessoas que os cercam. Que queiramos ser fonte de luz e condutores de felicidade.

É necessário que percebamos que a guerra e o ódio só podem existir em função do homem – de nós mesmos. E que possamos perceber também que o amor e a paz só vencerão a partir do momento que forem propagados diariamente por seres de luz que deveríamos ser.

A realidade é a materialização dos nossos pensamentos e sentimentos. Tudo é mutável e tudo é capaz de ser modificado. O nosso mundo é uma junção de pequenos mundos instáveis que vivem em conflitos — os nossos mundos individuais — e o nosso mundo compartilhado só irá dissipar a guerra e o ódio quando esses forem ofuscados nos nossos pequenos espaços.


foto por: @krisroller

Comentários

Instagram