icones sociais

Dona de importância imensurável: a vida


Eu sempre me identifiquei com as palavras, revelando à elas toda a minha fidelidade. São delas que escorrem perfeitamente cada fração minha de sentimento. Desta vez, no entanto, reconheço que fazia tempo que não era levada a elas como um imã ou um âmbar, materiais de atração — embora muito tivesse o que desabafar.

Fazia tempo que a vida não me pedia um consolo, um espaço, uma definição sobre ela. Mas hoje algo me veio com o intuito de despertar e querer escrever sobre alguma coisa, cujo conceito é multifacetado, mas sua preciosidade é visível feito cristal reluzente: A VIDA.

Em meio a um reinício e a uma saudade antecipada, sinto que a vida sempre soube do que hoje me fez entender: ela nunca erra. Desliza, cambaleia, recalcula e refaz as rotas… Mas nunca erra. A vida sabe antes. Prevê antes, acode depois. Explica depois. E, dentre esse infindo espaço de mundo, ela permite a esperança, a redescoberta, a persistência e a luta, mesmo que não permita ensaios. Ah, a vida!

É algo que, mesmo sem previsões, recomeça a redesenhar o sentido dos dias e a respiração já não mais é cansada e arrastada, perdida. Algo que, apesar das imperfeições, te faz crescer mais, e mais. Te faz capaz de sentir a beleza de cada esquina virada ou esquecida; deixando sempre explícita a importância de vivê-la!

A vida também é algo capaz de despertar em mim, em você, em todos nós, a saudade — enquanto o cenário é de fotografias penduradas, traças e uma xícara de chá sobre a mesa, cheirando nostalgia.

É também capaz de despertar algo responsável por fazer sentir até vontade de abraçar o vizinho e de saudar as caras amarradas do ônibus das sete, a FELICIDADE e a gratidão de possuir uma vida.

Ah! A vida.

Algo que constitui apenas uma parte íntima do universo conhecido, habitando uma fina camada de um planeta marginal. E faz parte dos chamados ‘sistemas complexos’, para os quais o tempo é irreversível e construtivo, ou seja, pode-se construir a história da própria vida, mas é impossível definir sua trajetória futura.

Ah! A vida!

Meio a tantas surpresas, vale a pena ser dona de uma.


Comentários

Instagram