icones sociais

Resolvi cutucar memórias antigas


Resolvi cutucar memórias antigas, tatuadas em textos que acumulam poeira. Não foi bonito, sabe? Eu percebi, depois de tanto tempo, que eu era um emaranhado de pedaços quebrados e soltos, pisoteados e frouxos, que aceitavam qualquer migalha como demonstração de amor. Foi doloroso ver o monte de nada que me tornei, para agradar amores que, hoje sei, não amavam tanto assim... Chorei. Não por saudade, não pelos amores antigos... Mas chorei por perceber uma versão minha que, honestamente, não era nada bonita.

Lembro o dia que, ainda nessa versão de pedaços, eu te conheci.

Você tinha um cheiro de conforto e parecia um lugar tranquilo para repousar. Espantei os pensamentos como quem afasta um mosquito e deixei tudo para lá. Com o tempo, as conversas, as trocas de ideias, fui mudando meu jeito de ser, mudando meu jeito de pensar e tomando consciência de mim, vestindo um amor próprio cheio de medo e inseguranças. É difícil se assumir dona de si. É difícil dizer ‘eu sou isso, que me aceitem assim’. É difícil se aceitar inteira e dizer que não precisa se diminuir para caber no espaço de ninguém, sabe? E você foi me mostrando quem eu era. Sem querer, você foi me fazendo enxergar que eu não precisava ser outra pessoa para agradar amores falidos...

Quando choveu – na rua e no rosto –, você estava lá. E não se contentou com o pedacinho de mim que te oferecia. Pareceu, naquele dia, que você pegou cada pedaço meu e me juntou num abraço – que ainda dança fresco na minha memória. Eu lembro do gosto que teu toque tinha, lembro do arrepio que percorreu a espinha, lembro dos olhos que marejavam mais que o mar: teu abraço era um lugar que eu poderia, facilmente, morar.

Hoje inteira e me redescobrindo a cada dia, vejo o tanto que você me acompanha (ou tenta acompanhar) nessa valsa desritmada de dois pra lá, dois pra cá. As vezes pisamos no pé – e machuca. N’outras estamos tão conectados e sintonizados, que posso jurar que o mundo estacionada para nos assistir dançar.

Obrigada por me devolver para mim – e, ainda assim, decidir ser pra sempre meu par.

Comentários

Instagram