icones sociais

Vivendo a base de likes


Nunca vimos uma geração com o ego tão elevado e com a alma tão doente. Estamos vivendo a base de likes e seguidores. Estamos sendo movidos por aparências, onde ter um corpo legal é mais importante do que ser alguém legal. É como dizer por aí, somos a era do TER para SER e levar a vida dessa maneira nos proporciona um vazio tão grande que sou capaz de afirmar : PRECISAMOS DE AJUDA!

As pessoas procuram preencher seu vazio existencial de maneiras fúteis, algumas se drogam, outras se embriagam e temos aquelas que buscam incansavelmente por alguém, apenas para ter a falsa sensação de se sentir completa quando, no fim, o coração já está menor do que quando começou, e a alma? Despedaçada, vazia e morrendo aos poucos...

A banalização da vida faz com que as pessoas aceitem viver em condições abaixo do que deveriam. Muitas vezes vejo pessoas se perdendo, não vivendo uma vida saudável – fisicamente, espiritalmente e mentalmente – com a desculpa de que a vida é uma só e que devemos viver o momento. Porém, ao viver apenas o momento, não valorizamos a nós mesmos. Nos colocamos em situações que não são benéficas para a gente, apenas para se encaixar em um padrão imposto pela sociedade ou porque nossos amigos dizem ser legal.

Precisamos valorizar nossa alma para que ela não adoeça. Precisamos cuidar da nossa alma como cuidamos do nosso corpo físico. O sentimento de incapacidade ou fracasso, instaurado quando não nos tornamos quem queremos – ou quem os outros querem que sejamos – pode nos levar a depressão e nossas reações são fugir, esconder, desistir e sentir medo... Medo de expor nosso lado feio e nossos monstros interiores, pois pensamos ,afinal, se nem a gente se aceita, quem irá aceitar né? E sabe de uma coisa, tá totalmente errado esse raciocínio.

Precisamos começar a amar as pessoas, mas antes, amar a nós mesmos.

Precisamos de algo real, um amor real, não esse amor distorcido pela mídia, mas precisamos AMAR no sentido completo da palavra. Amar a nós mesmos quando tivermos feito escolhas desagradáveis e amar ao próximo quando nem ele conseguir fazer isso por si. E se não dermos conta de segurar o mundo do outro e nem o nosso, que possamos olhar pro lado e ter alguém para segurar essa barra com a gente. Mas, caso você se sinta sozinha, te aconselho a olhar pro céu, com a fé do tamanho do grão de mostarda e verá alguém de braços abertos pra você, pronto pra te ajudar e colocar pessoas boas no seu caminho.

Passar por esses momentos não é fácil, precisamos de ajuda, de pessoas que saibam nos ouvir mas que não use nossas fraquezas contra a gente. Vamos começar a valorizar quem está ao nosso lado, vamos nos preocupar com a saúde mental e espiritual dos nossos amigos. A doença que está na alma, é pior que um câncer.

Vamos começar a olhar para o outro com amor, não julgar, mas amar. Amar ao outro, importar-se com o outro e entender que essa vida é única, e que precisamos está saudável para vivê-la. Corpo, mente, alma e coração precisam está em sintonia, alinhados com Deus, para que vivamos uma vida de acordo com os planos Dele. Ele nos ama, e deseja que sejamos iguais a Ele, não devemos apedrejar ninguém, nem ficar com discussões tolas, só nos resta entregar nosso coração para que Ele cuide.

Não sei como está sua vida, não sei quais são os seus problemas, mas eu posso dizer sobre os meus: não são fáceis, mas eu aprendi a amar o próximo nos meus piores dias e isso tem feito um bem danado pra minha alma. Então, conte comigo para conversamos e nos ajudarmos nessa vida, que não é fácil por natureza, mas tenha bom ânimo, Ele venceu o mundo.


Comentários

Instagram