icones sociais

Ele era fotógrafo


Um dia a gente aprende que algumas histórias só existem na nossa cabeça e dali não podem sair, tipo a nossa.

Tínhamos tudo para dar certo. Eu Escritora, ele fotógrafo, eu indecisa cheio de devaneios, ele cheio de certezas com muito pé no chão.

Uma troca singela. Ele adorava me fotografar nos momentos importunos. Já eu, qualquer oportunidade de retratá-lo em um texto eu retratava. Mesmo que ele não percebesse, sempre tinha muito dele nas minhas poesias.

Até aí tudo bem.

O X da questão é quando resolvi me apaixonar... Puta que pariu!

Ele sempre dizia pra eu ir com calma, ele nunca foi de "se entregar". Coitado, tinha medo de pegar uma garoa por mim enquanto eu já estava na chuva faz tempo.

(Não) vamos com calma, porra! Eu já tinha até imaginado o nome dos nossos cinco cachorros quando ele veio com esse lance de pessoa certa na hora errada.

Na real, ele só queria usar minha imagem temporariamente para se aperfeiçoar nas fotografias. Eu só queria eternizá-lo para sempre nos meus livros.

Vi demais onde era escasso.

Mente de escritor é foda né? Sempre muito intenso, cheio de fantasias e expectativas em nome da literatura.

É, um fotógrafo partiu meu coração, mas agradeço a ele. Um coração partido rende bons textos. Câmeras fotográficas quebradas não.

Obrigada.

Comentários

Instagram