icones sociais

Você não foi


Eu não te escrevi muitas coisas com medo que fosse demais. Entendi teus anseios, atendi teus desejos. Pouco a pouco fui deixando que você fizesse parte, assim como desejava.

Me dobrei em desculpas para não ceder aos teus encantos e aos teus esforços. Tentei me afastar inevitavelmente, pois teu olhar sempre cruzava com o meu no pequeno espaço em que tínhamos que compartilhar durante horas. Você foi tentado aos poucos. Aos poucos eu fui me abrindo.

Te fiz juras ingênuas porque sabia que, no fundo, você era mais fragilizado que eu. Tentei te proporcionar felicidade e te trazer sorrisos que a vida infelizmente te roubou em tão poucos anos. Fui para você o que jamais foram pra mim. Fui pra você porque eu sabia que, de uma forma ou de outra, era pra ser algo especial.

Durante dias me questionei o que eu estava fazendo com a minha vida e porque te permitia chegar tão perto e desencadear sentimentos que sempre foram tão difíceis de serem despertados em mim. Você nunca foi dos meus preferidos, mas foi chegando sorrateiramente que se fez um escolhido incomum dentre tantos que eu poderia.

Mas você... você eu não poderia.

Não poderia, mas fui. Fui com a curiosidade de quem nunca rompeu regras e que sempre seguiu todos os protocolos politicamente corretos. Me joguei numa aventura louca e, de certa forma, imperdoável. Mas o salto foi tão intenso e gostoso que me fez querer viver nas alturas em um tempo mínimo de esforço.

Te entreguei verdades, você jurou segredo. Te entreguei momentos, você jurou memórias. Te entreguei possibilidades, você jurou reciprocidade. Porém, no fim, você não foi nada menos do que todos os antecedentes foram, um cúmplice infiel de juras rompidas.


Comentários

Instagram