icones sociais

Floresça onde flor plantado


Existem muitas variáveis dentro de um destino, e não, nem todas são controláveis por nós. Podemos escolher nosso futuro, como chegaremos lá, mas a vida, o destino, possuem formas próprias de nos levar por caminhos que nem sabíamos que existiam.

Algumas certezas, garantias que gostaríamos de ter, são levadas pelo vento, e somos deixados ao relento, sem nada, apenas com nossas expectativas.

Diria para não criar expectativas, mas, como seres pensantes que somos, essa é uma tarefa difícil, de árdua realização na prática.

Criamos mil cenários na nossa cabeça, imaginamos cada passo, cada momento. Não me entenda mal, visualização é um método poderoso. O problema é quando as coisas não saem como o planejado — muitas vezes não saem — e nosso mundo parece que desaba.

Está tudo bem. 

As rotas não são fixas, os destinos também não. A todo tempo estamos recomeçando, recriando, reabrindo portas, janelas, portinholas. A todo tempo estamos em movimento, mesmo parados. Parece contraditório, mas não fazer um movimento é um movimento, é ir em direção ao seguro, ao certo, ao que já foi. É resistir à mudança, ao incerto, ao novo. Não é certo, nem errado. É uma escolha.

Na vida, cada escolha traz consequências, cada pessoa uma nova escolha.

Escolhemos por nós. Às vezes, temos a escolha feita por nós. Escolhemos alguém, mas aquela pessoa não nos quer. Escolhemos um emprego, mas se mostra mais difícil do que esperávamos. Escolhemos uma cidade, porém somos levados à outra.

“Floresça onde for plantado”. Já ouvi isso tantas vezes e tantas vezes isso me salvou. Salvou de achar estar perdida, sem direção. Porque sempre estamos onde devemos estar, para daí tirar uma lição, um aprendizado.

O pico? O vale? O fundo do poço? Sim, afinal, a estrada tem seus buracos, o caminho é tortuoso e o final todos conhecemos. Como vamos percorrer cada trecho do trajeto, e como vamos reagir a cada percalço, é aí que mora a vida.

Comentários

Instagram