icones sociais

eu me enchi de você


Estou cheia, empanzinada, agoniada. Tem excesso demais por todos os lados e eu me permiti absorver esses exageros como se não houvesse amanhã – e, de fato, o amanhã mesmo nunca chega. O coração acelera todas as vezes que me sinto cheia. Suspiro. Reviro os olhos. Sorrio. A verdade é que me enchi de você.

quase-amor


Não lembro quando foi a primeira vez que me apaixonei por ti, mas lembro bem o que senti, deixando indiscutível o sentimento: era quase-amor. Digo assim num quase porque, de fato, nunca teve amor, embora diga que nunca fui tão perdidamente apaixonada como fui por ti. Sabe, nessas andanças todas da vida, ninguém conseguiu fazer cócegas aqui dentro e mexer tanto com meu ego como tu fez. Era um quase-amor. E um desejo muito além de quase.

deixa estar


Evaporou a euforia do toque. O arrepio dançou sozinho no ar seco até sumir devagarinho, esconder-se nas cortinas e fugir pela janela que dorme aberta, virando nuvem. Perdeu-se o calor do momento, as faces não coram mais, o suor sequer escorre pelas costas nuas e há um vazio de silêncio pesado separando dois corpos que não se tocam.

tudo destoa



Demorei uns bons minutos para reconhecer a vida. Eu abri os olhos antes do despertador tocar e te procurei ao lado meu, só para te ver dormindo — um hábito que adquiri recentemente. Mas não tinha ninguém ali, só o lençol vazio. As paredes brancas riram da minha cara assustada. O coração ficou miudinho dentro do peito e eu voltei a dormir, enquanto as lágrimas escorriam em silêncio molhando o travesseiro. Torci para voltar para algum sonho bom.

pare com esse jogo se ele não te interessa


Não gosto de pessoas que fingem ser o que não são para conseguirem o que não querem. Convenhamos, se alguém te quer, mas quer de verdade, não faz joguinhos, caras e bocas pra te ter por uma noite, por um momento, por uns dias. Se quiser, de verdade, a pessoa é aquilo que é, quer você goste — e espera mesmo que goste — quer não.

Instagram