icones sociais

Não sei se foi o sorriso de canto de boca ou minha camisa na minha cor preferida


Ontem eu fiquei horas no Tumblr procurando algo/alguém que descrevesse o sentimento que estou sentindo por você, mas não achei. Até porque, se nem eu mesma encontro as palavras certas, imagine alguém que não conhece nem uma vírgula do nosso amor?

Nós nos conhecemos há alguns meses atrás, quando, despretensiosamente viajando pelo feed do Facebook, enxergo uma sugestão de amizade que me chamou atenção, não sei se foi o sorriso de canto de boca ou a camisa na minha cor preferida que me fez enviar-te um pedido de amizade.

Tempos depois, você me aceitara e meio que por impulso, me enviou um “ Oi, tudo bem?”. Confesso que fez meu coração palpitar. Respondi simpaticamente, tentando iniciar uma conversa, mas não tive uma resposta — fiquei no vácuo, mas vida que segue — alguns dias depois uma notificação, eu recebera uma resposta. Juro que pensei em apenas visualizar, mas alguma coisa, naquele sorriso e naquela camisa azul, me fez pensar que eu devia responder.

Essa primeira conversa já me trazia uma sensação de conexão gigante, éramos tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais, desde a troca de telefone, as longas conversas, o jogo de conhecimento que só confirmava a ideia de que nos pertencíamos de alguma forma. Nos resumir era fácil: duas pessoas desacreditadas no amor que viram uma possibilidade real de investir nesse sentimento mais uma vez.

Hoje ainda não conhecemos tudo um do outro, mas ambos carregam a certeza de que vamos tentar. Já parecia namoro antes de ser, mas ainda sim, já era alguma coisa.

Pouco a pouco você foi ganhando espaço, começou fazendo parte da minha lista de amigos no Facebook, depois ganhou o topo da minha coluna de bate papo, depois o contato mais frequente no whatsapp, depois o dono do meu melhor sorriso, do meu “bom dia” de cada dia, do meu “boa noite” de cada noite, do meu “te amo” depois do “dorme bem”. Hoje é o cara que eu vejo do meu lado quando paro para imaginar minha vida daqui dez anos.

Antes de escrever esse texto, eu conversei com uma amiga. Falávamos sobre o tempo e aprendi que só temos o hoje para viver, que o passado não passa de um presente que já vivemos e o futuro é o presente de amanhã.

O que quero dizer com tudo isso é que, apesar dos planos, não sabendo como será nossos dias até que vivamos ele, eu só desejo que o meu presente sempre tenha você, para que nosso planos sejam reais assim como o amor que sentimos.

Assim vamos seguindo, construindo nosso futuro um dia por vez.

Comentários

Instagram