icones sociais

De todos os amores, escolha o próprio


Eu tenho um amigo que, ao menos uma vez por ano, sofre de amor por alguém. Sério! E todas as vezes ele está amando loucamente a mulher da vida, o que dura até que a próxima apareça e ele apaixone perdidamente. O problema dele é que falta um tipo de amor essencial: o amor próprio. O que faz com que ele opte por amar as pessoas com quem ele se relaciona, mais do que a si mesmo. A carência que ocupa o coração dele sabota todas as relações, pois ele prefere amar algo que faz mal, do que abrir mão. "Parece um vício, todas as vezes eu sofro, não tem jeito pra mim!". Paro, tomo mais um gole do meu suco de laranja com acerola, sorrio, e digo: "Seu padrão está muito abaixo do que você poderia viver. O amor é uma escolha. Escolha se amar!".

Sim, o amor é uma escolha! 

Você pode escolher quem entra e quem sai da sua vida. Basta ter maturidade emocional para saber o que faz bem, o que merece ficar e o que PRECISA sair. Nem sempre essas escolhas são fáceis, geralmente nosso coração se parte, dilacera, a gente sofre, chora, grita, berra, mas tudo isso é necessário para nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos fazia mal. O processo é doloroso, mas necessário.

A carência é o maior alucinógeno que existe, faz com que vejamos romance onde não há nenhuma faísca dele. Faz com que um "bom dia" signifique algo mais, sendo que a pessoa só queria mandar um bom dia mesmo. Quando você tá com fome, qualquer coisa serve. Você come algo que nem era tão gostoso e aquilo te satisfaz. Em nossa vida, funciona da mesma forma. Se você estiver carente, não vai haver um filtro, vai aceitar qualquer coisa, afinal, você tá com fome. Fome de se sentir amada, fome de ter alguém, fome de ser feliz. Porém, ser feliz, onde não há o amor próprio, será impossível.

Precisamos do autoconhecimento para digerir as nossas emoções e entender que, se estamos carentes, não podemos nos entregar a nada e nem ninguém. Por isso meu maior conselho é se conhecer. E quando você se conhece descobre que não tem nada melhor do que a própria companhia. Entende o quão incrível você é, começa a se amar e perceber que não merecia nada do que passou; valorizando cada vez mais seu sentimento — e não vai se entregar a qualquer pessoa.

Por isso eu digo: o amor é uma escolha. E de todos os amores, escolha o próprio.


Comentários

Instagram