icones sociais

Não é clichê pra mim


Faz tempo que escrevo amor por aí, descrevendo o seu melhor e o pior lado.

O amor é um sentimento clichê e previsível. Na verdade era isso que eu pensava sobre dele, afinal foi tudo que vivi dele esse tempo todo.

Porque é clichê sentir o coração acelerar, é clichê dormir e acordar pensando em alguém, é clichê sorrir ao receber uma notificação, receber flores, caixas de chocolate ou ursinhos de pelúcia. Vivi e escrevi sobre tudo isso, mas aí você chegou e a parte clichê do amor ficou tão diferente, tão mais intensa.

Não é clichê pra mim amar a ponto que querer viver ao lado de alguém por uma vida inteira. Não é clichê pra mim sentir o coração acelerar a ponto de quase explodir. Não é clichê pra mim ver as coisas ficando difíceis e só aumentar a vontade de estar ao lado de alguém quando essa fase passar.

Não é clichê pra mim ver o amor, que tanto achei conhecer, parecer algo tão diferente e tão maravilhoso que, mesmo sendo novo, não me faz sentir medo de vivê-lo. Não é clichê pra mim meses parecerem anos e anos ser tão pouco diante do tamanho do sentimento que carrego. Não é clichê pra mim imaginar daqui há trinta anos sem mudanças no sentir. Não é clichê pra mim sentir tanto, querer tanto alguém desse jeito que te quero.

O amor, tão conhecido por mim, não é nada parecido com o amor que estou conhecendo ao seu lado. O amor, que antes se via nos olhos e nas palavras, hoje tem uma roupagem totalmente diferente. Chega a ser estranho se sentir tão bem com alguém dessa maneira. E, por mais que fale, nunca vou conseguir descrever de forma real o que estou sentindo.

É clichê beijar e sentir o mundo parar, é clichê sentir o toque arrepiar, mas não é clichê pra mim olhar para alguém e marejar os olhos de felicidade, sentir que cada dia ao lado de alguém é um presente. Você tem me feito viver o tão famoso amor de um jeito que nunca vi antes, com você eu consigo pensar além do hoje, sem que seja um plano, daqueles que talvez não aconteça e, desde o início, tem sido assim: nada clichê, nada igual, mas tudo absurdamente incrível.

O amor clichê era lindo, mas eu desejo a você um amor não clichê assim como o que eu descobri que era possível viver.

Comentários

Instagram