icones sociais

Motivos para assistir Sierra Burgess is a Loser


Vivemos em busca da perfeição, é como se nunca estivesse bom o suficiente. Cabelo cacheado, para ser perfeito, tem que ser liso. Quem tem liso, recorre ao babyliss para ondular.

Quem é branco vive fazendo bronzeamento artificial, quem é moreno se empanturra de fator 30 e foge do sol. Quem é "magro", faz dietas mirabolantes para continuar magro, anseia pelo silicone e talvez um pouco de botox. Quem é "gordo", é lipoaspiração daqui, retira uma gordurinha localizada dali, é abster do que faz bem em busca de um padrão de beleza ultrapassado.

E esse filme me despertou para uma das coisas que mais acredito e menos vejo nos dias atuais: a verdadeira beleza encontra-se na essência de cada um. É na gentileza, no abraço desajeitado, no quanto a companhia é maravilhosa.

Sierra se mete em uma tremenda confusão e, para manter as "aparências", em busca de viver um grande amor, ela esquece o essencial: ela não está vivendo absolutamente nada. Não enquanto o verdadeiro sentimento se baseia em uma mentira.

Uma garota extraordinária, inteligente, linda, divertida, mas que se perde dentro de rótulos que ela não deveria nem ligar. De um jeito torto encontra em Verônica a sua maior lição: nem tudo que realmente parece ser, será.

Uma das frases mais lindas do filme, foi quando Jamey diz:
"sabe, a gente se fala tanto tempo ao telefone, que parece que quando eu não te vejo, passa a ser realmente real."
Minutos antes de um primeiro beijo "enganado" — e ele diz isso por estar de olhos fechados. Porque independente de quem ele esteja beijando, ele se importa unicamente com uma coisa: com o que aquela pessoa lhe fez sentir quando não estavam fisicamente juntos.

E aqui deixo o convite para embarcar nessa comédia romântica, cheia de lições; a que levarei comigo é: "em uma terra de pessoas perfeitas, eu nunca irei abrir mão de quem eu sou."

Porque quem quiser se apaixonar por mim, terá que se apaixonar primeiramente pelo que não vê.

Comentários

Instagram