icones sociais

Eles se amavam, era nítido.


Vinham abraçados naquele calor de adolescentes que acabam de descobrir o amor. Uniformizados, eram do mesmo colégio, segundo ou terceiro ano do ensino médio, talvez.

Eles se amavam, era nítido.


Carregavam em seus sorrisos a doçura de quem começa a descobrir as facetas da paixão. Traziam em seus olhares o brilho de quem sente o coração pulsando forte e aceleradamente, por estar ao lado de quem faz a mente vagar por horas antes de dormir.

Eles se pertenciam, era nítido.

A cumplicidade exalava por aquelas peles tão joviais, meio marcadas pela puberdade típica da idade. Quem passava por eles percebia que era recém, que era leve, que era gostoso como a primeira descoberta romântica. Tudo era novidade e os dois não se preocupavam em esconder.

Era nítido o amor.

Há quem passava dando sorriso de canto de rosto, como quem imaginava o fim próximo e avassalador que normalmente acompanham os romances da adolescência. Eles pareciam perceber e, mesmo assim, pareciam não se importar.

Eles eram o amor.

Davam aquela inveja gostosa ao outro tanto que percebia a presença marcante daqueles dois no ponto de ônibus. Há quem ainda acredite no amor mesmo depois de tantas decepções e eles ali, nus de sentimento, comprovavam esse beleza que acaba se perdendo com o passar da idade.

Eles eram além do amor...Eles eram a esperança.

O afeto e o carinho trocados genuinamente e tão calorosamente davam esperança da possibilidade de amar ainda nos dias difíceis. Dizem que as crianças são a nossa esperança. Eu acredito e acrescento: os adolescentes também fazem brotar a nossa esperança. Eles trazem consigo a intensidade e a vivência calorosa de quem não se preocupa com o futuro e só quer aproveitar o instante. Sem muito com o que se incomodar eles são puro amor. Eles eram puro amor. O amor em seu mais perfeito estado de amplitude e sinceridade. O amor entre dois adolescentes nos faz ter fé em dias melhores, em amores melhores.

Eles se amavam, era nítido.

E além de nítido era lindo de perceber como o amor pode ser ingênuo nos seus pequenos e intensos inícios.



Comentários

Instagram