icones sociais

Eu não sei jogar



Eu sabia que era cilada.

Quando te vi se aproximando da roda de amigos, fugi sem que você percebesse. Não ia dar bom, eu sabia. Fiz de conta que alguém estava me esperando do outro lado da rua, perto do outro bar, numa altura que você não iria conseguir me enxergar, muito menos me reconhecer.

É que tava tão bom, sabe? Umas conversas aleatórias no meio da semana, uns papos de outro mundo, coisa de energia mesmo. Você entendia minhas fraquezas, eu compreendia os teus desânimos. Você lia meus lamentos, eu te escrevia palavras de motivação. A gente seguiu bem assim por algum tempo e tava bom.

É, eu sei, podia melhorar. Eu sei que o contato, a presença, o físico faria com que tudo se intensificasse mais e que a gente fosse vítima de uma explosão. Eu sei que seria louco, seria surreal e seria tão abundante que faria crescer uma vontade em nós de não nos afastar.

Ou talvez só em mim.
E é por isso que eu desatei a andar quando vi você se aproximar. É que a probabilidade disso tudo acontecer só em mim era grande demais e eu não poderia me arriscar. Esse coração aqui ainda não se recuperou de tantas quedas que já teve e não está disposto a andar numa via de mão única, não por enquanto.

Então eu fiquei lá, fazendo de conta que conhecia as pessoas ao meu redor enquanto via você cumprimentando os meus amigos...Grande pegadinha da vida...Você conhecia todos eles e nenhum deles sabia que a gente se conhecia. Fiquei te observando por um tempo, até ter certeza que eu poderia voltar sem correr o risco de te trombar no caminho e ter que passar por aquele momento constrangedor de primeiro toque físico depois de tantas conversas trocadas.



Você foi e eu voltei. Voltei na intenção de esquecer esse momento de fuga e me afundei em todo álcool que tinha dentro da caixa térmica. E esqueci, por uma hora e alguns tantos minutos, até me virar num descuido e encarar o teu olhar rente ao meu. E aí o momento constrangedor aconteceu. E aí foi explosão como eu havia previsto. E aí foi um misto de sentimentos que borbulham até hoje dentro de mim.

E aí foi e ainda tem sido. E tem sido cada vez mais loucamente de uma forma que me assusta e que faz o meu coração recuar.

É que infelizmente eu não sei jogar, é 8 ou 80, eu ganho ou tiro meu time de campo, eu não entro pra competição e já percebi que você é um ótimo jogador...

Mas eu, eu não sei jogar.

Comentários

Instagram