icones sociais

Mil motivos


Há mil motivos. Sempre há. Há para os que estão apaixonados e por aqueles que vão descobrir que não estão ou, então, que não estão tanto assim.

Mil motivos, mil lugares que podem ser cenários perfeitos para um, mas para o outro serão mais mil motivos para no final das contas não ter como corresponder ou estar lá.

Mil ideias para um e mil desculpas para o outro. Tudo na sua devida proporção.

Eu aprendi com o tempo quando estive no lugar dessas duas pessoas. Às vezes não dá mesmo para sair, porque o trabalho aperta, porque a depressão bate na porta, te pega, ou então porque você não está tão ali quanto gostaria de estar.
Aprendi do outro lado o sabor de um coração sonhador ferido, de planos desfeitos e expectativas frustradas. O pior ainda era ter que atualizar a minha fanfic que toda noite eu criava antes de dormir e me perguntar se valia a pena eu sonhar acordado com essa pessoa mesmo ou se eu estava apenas a me enganar?

Todas as pessoas têm o seus motivos. Por estar dos dois lados, um de cada vez, eu também me acostumei a apontar e julgar. E sabe o que isso me levou? A nenhum lugar.

"Quem quer dá um jeito"? É, mas nem sempre vai rolar. "Quem ama, entende e cuida"? É, mas mesmo você às vezes se esforçando para entender, nem sempre vai aparecer razão suficiente para justificar.

A mente que trabalha demais sempre encontra mil motivos para um coração se frustrar. O tempo passa. Algum dos dois vai renunciar. E pode doer sim para os ambos.

Nem sempre se trata de se esforçar.

E dos dois lados vão se arranjar mais mil motivos numa tentativa desesperada de cada um se segurar. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

No meio dessas histórias intensas, descobri que a maioria dos corações quebrados são frutos de quando alguém se apaixona por quem não está tão apaixonado assim, ou pelo menos, por quem tem outros setores para priorizar.

E eles se partem, pois não conseguiram se fundir. Se completar.

Só que o que eu espero mesmo é que, em algum dia, a experiência se torne mais leve do que o peso que eles insistem em carregar. Que, numa dessas, entendam que se não rolou lá atrás, tudo bem. Serviu para aprender, amadurecer, experienciar.

E que no agora é tempo de se encontrar, não depositar no outro as expectativas que foram criadas e que só servem para machucar. Que está na hora de arranjar mais mil motivos, mas dessa vez...

Para recomeçar.



YAMÍ
Escritora e internacionalista.
Colunista dos blogs "Entenda os Homens", "Crônicas de uma mente qualquer" e da Blasting News. Curadora do Blog Sensations. Astróloga de horas vagas. .

Comentários

Instagram