a menina das palavras certas

escrito por Mafê Probst

Porque a menina das palavras certas não sabe mais como usá-las. Antes, sabia fazer delas melodias. Palavras doces, proferidas feito canção de ninar. Falavam de amor, de vida, de felicidade. Juntas. Uma coisa só. E, quase sempre, eram ditas por um olhar de estrelas que, em silêncio, dizia mais do que os lábios conseguiam recitar. Mas as palavras estão sumindo. Os lábios mal se movem e deles saem palavras poucas, inaudíveis e incompreensíveis... Quase não se fala mais de amor. De viver. De felicidade...Uma a uma, as palavras lhe escapam por entre os dedos e voam para qualquer lugar. A menina das palavras certas anda perdendo o dom de falar...



Mafê Probst
Engenheira, blogueira e escritora, não necessariamente nesta ordem. Gosta das hipérboles. Geminiana complexa, curiosa e indecisa. Come sushi toda quarta-feira. Coleciona sorrisos, dentes-de-leão, abraços apertados, despedidas de aeroportos e alguns clichês.  Tem um livro à venda. É membro da Academia de Letras de Itajaí, ocupando a cadeira número 7 – Paulo Leminski.

19 COMENTÁRIOS