icones sociais

Eu desisti

Sei que essa palavra tem um cunho um tanto quanto de fracasso pela percepção da sociedade. É que nos fizeram acreditar que os vencedores nunca desistem e que, se for pra conquistar o desejado, precisamos sempre insistir.

Eu me martirizei dias e dias por querer desistir. Essa crença que nos foi instalada há tanto tempo é que faz com que nos tornemos cada vez mais pessoas infelizes, estressadas e depressivas. A gente aprendeu que não se pode desistir, tem que se manter firme até o final.

Mas sozinha eu aprendi que desistir faz parte do processo evolutivo e nos faz chegar cada vez mais perto do podium. Desistir não te faz ser um fracassado ou perdedor. Desistir é necessário. O que não se pode é ficar parado vendo nossos sonhos sendo deixados de lado pela insistência de continuar um caminho que já não nos faz mais feliz, não nos realiza.

Perdedor é aquele que não se reconhece, não aquele que compreende que o caminho trilhado já não é mais capaz de trazer a felicidade que tanto se buscava. E tudo bem. Tudo bem porque somos falhos e porque nossa vida não é estática, somos mutáveis. Sendo assim, nossas vontades mudam, nossos desejos mudam, nossos sonhos por vezes podem mudar também... e tudo bem.

Tudo bem porque a gente não nasceu pra trilhar um caminho só. Tudo bem porque a gente veio com um propósito que tem como intuito nos fazer ter aquela sensação boa de estarmos realizados. Não é vergonhoso desistir, não é vergonhoso reconhecer que não se deseja mais aquilo que se vive. Vergonhoso é entrar no modo automático e seguir a vida desejando sempre a chegada dos finais de semana.

Ser feliz é necessário e pra ser feliz desistir daquilo que não nos faz mais bem também é.




fernanda amorim
Taurina com ascendente em touro. Intensa, sonhadora e teimosa. Formada em letras, professora de língua portuguesa, apaixonada pela vida e amante das palavras.

Comentários

Instagram