icones sociais

Temporadas da minha vida


Hoje lançou a segunda temporada daquela série que amávamos. Lembro que ficamos loucos quando a primeira temporada acabou daquele jeito, e pensávamos que não iríamos aguentar esperar um ano para saber o que ia acontecer depois daquela cena.

Lembra que ficamos uma semana criando nossas próprias teorias sobre ela? Você tinha a sua e eu a minha, e apresentávamos elas orgulhosos para os nossos amigos e os fazíamos votar em qual fazia mais sentido.

Corremos para internet ver a data de lançamento da próxima temporada e ficamos felizes ao ver que seria em um final de semana. Já planejamos tudo: avisaríamos nossos amigos, família e parentes que não iríamos aceitar convite nenhum nestes dias. Só iríamos levantar desse sofá após assistir tudo. Você também me fez jurar que não começaria assistir sem você.

Enfim, aí está a segunda temporada e você não chegará correndo aqui em casa com meu chocolate favorito, enquanto faço pipoca e separo um potinho para eu para poder colocar Sazón...

Fiz um balde inteiro de pipoca com Sazón e um brigadeiro de panela, já que não tinha meu chocolate. Trouxe minha coberta para o sofá e nem preciso dizer que terei que descumprir o juramento que fiz né? Afinal você não vai voltar.
Deitei no sofá com os pés esticados, pois não preciso mais dividir com ninguém. O sofá pareceu tão grande hoje... Quando a série começou, lembrei da nossa briga por pular ou não a abertura, pois eu amava a música e você achava que ver só no primeiro episódio já bastava, até entrarmos em um acordo de pular a abertura um episódio sim e outro não.

Confesso que hoje era eu que estava sem paciência para assistir a abertura e pulei logo para a série.

Odiei ter que admitir que a sua teoria estava certa, por mais que no fundo eu torcesse para ela. Me perguntei se, onde quer que estivesse, você estava assistindo e se gabando. Será que fizera a aposta com ela também e estaria sendo insuportável nesse momento, falando que você sempre está certo sobre tudo?

Será que você também fala pra ela, a cada 15 minutos, o quanto a protagonista é linda e ela morde seu braço com ciúmes?

Será que ela também perde algumas partes importantes por se perder olhando para você e não conseguir parar de pensar no quão lindo você é e no quanto ela te ama? Aliás, será que ela te ama tanto quanto eu te amava? Depois, será que ela implora pra você pausar e contar a parte que perdeu? E você só conta também em troca de um beijo dela?

Quando dei por mim, estava debulhada em lágrimas e o primeiro episódio já havia acabado. Percebi que, mais do que amar aquela série, eu amava os momentos que ela me proporcionava com você.

Por mais doloroso que seja, a vida às vezes nos obriga a trocar de temporada ao invés de simplesmente pular a abertura. E de uma temporada para outra, tudo pode mudar. Nem sempre vai ter o final que a gente espera e criar expectativas. Quanto à elas, só faz com que o final seja mais doloroso.

Esse é o início de mais uma temporada da minha vida, mas agora sem você pra dividir o sofá e a pipoca.



alana verdi
Itajaiense e apaixonada pela vida. Se eu fosse me resumir em 3 palavras seriam: intensa, sentimental e desastrada. Gosto de coisas simples, enxergar o lado bom de cada coisa e exercitar a gratidão. Escrevo sobre tudo o que faz meu coração florescer.

Comentários

Instagram