icones sociais

Desisti de amar sozinha




Hoje eu já havia desistido de sair com o guarda-chuva, mesmo depois de ter visto a previsão do tempo. Percebi que tinha desistido de tentar entender coisas que, até ontem, tomavam conta dos meus pensamentos.

Desisti de abrir aquela mensagem, depois de ter tantas outras ignoradas. Então ali, no meio da tarde, de uma quarta-feira chuvosa, sozinha na mesa do Starbucks, eu desisti de amar.

Confesso que desistir disso foi, no mínimo, muito difícil, mas às vezes ir embora de certas situações é a coisa mais bonita de se fazer por nós mesmos. E eu estava indo, não por falta minha, mas por invejar as pessoas que estavam ali acompanhadas, enquanto eu dividia a mesa com a solidão.

Decidi então desistir de tentar ser plural com quem me deixa sempre tão singular. Desisti de dar um espaço no meu coração pra quem raramente me dá a mão. Desisti dos planos, das vontades e daquela viagem no verão.

Desisti das lembranças, das músicas que eram nossas e do "Eu te amo".

Desisti de você por perceber que você nunca insistiria na nossa história. E numa quarta-feira chuvosa eu sempre estaria sozinha, sentada na mesa do Starbucks, tomando chocolate quente e dividindo a mesa com a solidão.



camila santos
Bailarina, escritora e apaixonada por café. Aquariana de coração quente. Fã de sorrisos, gentileza e chocolate. Sou tudo aquilo que cabe em mim. E o que não cabe, deixo aqui nas entrelinhas.

Comentários

Instagram