icones sociais

Despedidas são recomeços com a roupa no avesso

escrito por Re Vieira
A vida nos aproxima cada vez mais de quem queremos ser, e nos afasta de todo o resto. Em tantas idas e vindas, de porquês sem respostas para alguém que saiu pela porta da frente sem a menor explicação, a vida, em sua linda simetria, tem me mostrado que muitos não irão permanecer — e tá tudo bem também.

Tá tudo bem que você não entenda minha fase de sosseguei e queira balada, pinga e noitada ao invés do dia, todo final de semana. Apenas estamos em um ciclo diferente, você curte o seu e eu curto o meu.

Tá tudo bem que eu quero fazer uma faculdade nova, me jogar em um trabalho fixo, queira casa limpa, uns cachorros pra cuidar e ser a tia das plantas, enquanto você quer o filho, os gatos e o casamento do ano. A gente pode não estar na mesma sintonia, e daqui sigo te desejando luz e amor, que, mesmo em calendários opostos, saibamos aproveitar as nossas metamorfoses.

Tá tudo bem que eu tô indo dormir e você está acordando para trabalhar, você acabou de lançar um trabalho novo na sua empresa e será promovido, já eu, pedi as contas no trampo e em plena sete da matina, estou encostando no primeiro boteco para comemorar ao lado de uma garrafa de whisky 12 anos.

Te desejo sucesso, e a mim eu desejo que não me sobre ressaca.

Tá tudo bem você querer ficar na casa dos seus pais pra sempre, mas eu quero minha independência, não ter mais roupas limpas no guarda-roupa e ter que descobrir a diferença entre o amaciante e a água sanitária. Eu quero ter que descongelar minha própria carne e descobrir que hambúrguer todo dia enjoa sim, e que o feijão da minha mãe é o melhor do mundo.

Você pode vir comer em casa qualquer dia, mas eu também vou entender se nossas agendas de gente grande não se sincronizarem.

Te desejo cama e Netflix e a mim coragem para quebrar cada vez mais a zona de conforto. Nem todos irão permanecer por aí, porque somente aqueles que abraçarem suas mudanças, sejam elas quais forem, irão te amar ao ponto de ficarem por perto, porque longe é demais para se estar.

Não são as mudanças que afastam as pessoas, são as pessoas que descobrem em meio a mudanças quem realmente merece estar ao seu lado. E no final? É só esse tipo de pessoa que eu torço que fiquem por aqui.



RE VIEIRA
Uma escorpiana formada em direito, apaixonada pela vida, pelas palavras, por músicas e pessoas legais. Ela acredita que a vida é um sopro e, por isso, escolheu sobreviver jogada na adrelina de uma rotina nada organizada, andando por aí de mãos dadas com a liberdade.

Comentários

Instagram