icones sociais

Na real, o que é Astrologia pra mim?!

escrito por Tatiane Felix

Lembro muito bem, quando eu era criança existia um chocolate que lançou uma edição com algumas figurinhas colecionáveis. Essas figuras eram fotos do universo, eram lindas, brilhantes, eu tinha algumas e adorava ficar horas olhando e imaginando sua real beleza, mal sabendo eu que já estava me conectando ao meu universo paralelo, tanto que, anos mais tarde, quando decidi trabalhar com astrologia, fui procurar essas figuras que eu guardava como jóias, mas nunca mais as achei. Entretanto, graças ao inconsciente, consegui representar a figura que mais gostava na minha logo — detalhe que nem fui eu que a desenhei, não sei como, mas o designer captou minha mensagem. Coincidências? Não mesmo! Elas não existem, talvez uma espécie de já estava escrito, algo meio maktub.

Eu, Tatiane, vejo a Astrologia como se, de alguma forma, já estivesse tudo escrito, por nós mesmos, antes de nascer. O detalhe é que, quando chegamos aqui, sofremos um “apagão” e esquecemos de tudo. Somos criados em algum tipo de cultura, com algumas crenças, e tudo bem, está tudo certo, o que importa é que em algum momento nos conectamos com essa missão “combinada” que fizemos antes de nascer.

Quando você entende que você é um ser perfeito e único, “gigante por natureza”, mas minúsculo como parte do todo neste vasto universo, você aceita que outras coisas têm influência sobre você, sobre como você age, como você pensa e sobre o que será do seu destino, mesmo a gente tendo o livre arbítrio para decidir.

Esse externo a qual me refiro, não é a sociedade que você está inserido, não é a forma que a tua família te criou e sim uma energia que comanda todos os seres na Terra ou em qualquer outro planeta, uma imensidão chamada Universo. Tudo tem um porquê no universo. Pensar que estamos soltos, que não há explicação por sermos como somos, é estar preso no ego, achar que o mundo gira em torno do seu umbigo. E tudo bem também, cada um tem seu tempo seu momento de descoberta, de retirada dos “véus da ilusão”.

Acho maravilhoso! Primeiro que não existe ninguém igual a mim, mesmo se eu tivesse uma irmã(o) gêmea (porque seu mapa seria igual ao meu), o meu destino, minhas escolhas seriam diferentes, então seria única mesmo. Meu caminho é só meu, minhas limitações são só minhas, o que funciona para você, não quer dizer que funcione para mim.

Quando tenho consciência disso, quando trago para minha visão real todas as características que tenho em cada área na minha vida, vejo a luz o fim do túnel, o caminho se abre, se torna mais leve, mesmo tendo coisas a aprender a lidar, bloqueios para limpar. Fica mágico entender o que estou fazendo aqui.

Essa busca do "o que estou fazendo aqui?", que levei anos para descobrir — que todos, em algum momento, se deparam com essa pergunta — estava ali no meu mapa, já estava escrito e me trouxe paz, orientação, aceitação.

Poderia ficar horas e horas escrevendo o que é astrologia para mim, na sua forma vivencial que estive e tenho com ela diariamente, bem como sua explicação cientifica. Mas vou fazer melhor, vou contar para vocês semanalmente, através de textos, mostrado as transformações em nós e o que está nos influenciado nesse exato momento.

Vem comigo nessa jornada pelo universo, que te trará acesso ao seu universo interno, ao seu mundo paralelo.


tatiane fElix
Astróloga; Psicanalista; formada em Administração de Empresas; pós-graduada em Psicologia Organizacional e do Trabalh; Practitioner em PNL; Psicoterapeuta Holística Quântica e Empreendedora. Largou o meio organizacional para viver sua paixão: “Ser uma agente de mudança na vida das pessoas, transformando-as em quem elas quiserem ser”. É idealizadora da Astrologia Holística Quânticamétodo de estudo de personalidade baseado na Astrologia, Psicanalise e Física Quântica, conduzindo milhares de pessoas ao encontro de si mesmas, tendo uma vida mais satisfatória, plena e repleta de amor e felicidade.

Comentários

Instagram