icones sociais

O texto que você pediu


Não é que eu havia desacreditado no amor, é que eu cansei de me dedicar a tantos que nunca querem colecionar momentos. Veja, não é que eu esteja desesperada por um amor e queira achar logo um namorado... longe de mim. Sempre achei que o amor acontece, sem explicações definidas, sem datas marcadas, sem porquê. Sempre acreditei que o amor não se pede, ele simplesmente é e se instala nos corações de duas almas que se permitem tentar, que se fazem abertos a sentir.

Eu te falei das coisas que eu gostava, você me pediu para que eu me abrisse mais. Eu te falei daquilo que eu não suportava e te contei meus sonhos mais sinceros e minha ânsia de viver. Você se mostrou interessado, como alguém que fica admirado a ver na sua frente aquilo que sempre desejou... Você fingia muito bem.

Demonstrava se preocupar, demonstrava se importar, demonstrava querer e demonstrava um fervor de me querer. Eu é que não sabia que você fingia muito bem.

Te falei que você era música e que a Pitty tinha te descrito há anos atrás em uma das minhas músicas preferidas dela. É que realmente parecia que você tinha meu manual de instruções. Você decifrava os meus sonhos e falava exatamente as coisas que eu gostava de ouvir. Parecia que você sabia perfeitamente o que fazer para me fazer bem.

Você me disse que era diferente dos outros (famoso clichê de todos) e no fim se mostrou exatamente igual a tudo aquilo que você dizia que repudiava. E eu me deixei levar nas palavras ilusórias como uma adolescente de 15 anos que acaba de se abrir emocionalmente pra vida. É que tem gente que usa todas as peças pra ganhar sem se importar se o adversário irá se atingir. E infelizmente eu te vi como aliado.

Te vi como alguém em quem eu podia depositar minha confiança e abrir meu coração, sem pretensão nenhuma de dar certo, isso eu deixaria para o destino. Mas é que você se mostrou tão alma que eu achei que poderia entrelaçar a minha a tua. Mas o que eu não sabia era que você fingia muito bem.

Você me disse que queria ser motivo de um texto meu e que ficaria feliz por ser eternizado em palavras. Eu te disse que, em algum momento, eu faria, mas que preferia esperar para poder dar mais corpo às orações que eu desenvolvesse a ti.

Mas eu não sabia que você fingia muito bem e acreditei que esse texto poderia ser um daqueles que contam um final feliz.



fernanda amorim
Taurina com ascendente em touro. Intensa, sonhadora e teimosa. Formada em letras, professora de língua portuguesa, apaixonada pela vida e amante das palavras.

Comentários

Instagram