icones sociais

Maratona do amor próprio

escrito por Gabrielle Roveda

Falar sobre amor próprio é fácil, aplicar é sempre mais complicado e é por isso que precisamos nos cercar daquilo que nos acrescenta e deixar de lado as futilidades e baboseiras que possam influenciar de forma negativa nosso interior.

Com essa ideia em mente e com a junção de uma das coisas que mais amo, o cinema (além de mim, é claro), decidi montar uma curta maratona com filmes maravilhosos e nada entediantes sobre se amar. Espero que sua maratona não termine aqui pois há sempre mais para se fazer pela sua própria felicidade.


Um filme sobre aceitação e amadurecimento do amor próprio. Violet Jones tem uma vida perfeita, um cabelo impecável, é bem-sucedida, tem um namorado maravilhoso e uma rotina totalmente organizada para conseguir estar sempre incrível. Após uma desilusão ela decide repaginar seu visual, isso inclui mudar drasticamente seus cabelos, algo que é muito mais que apenas uma mudança, ela precisa se reinventar como nunca antes quis ou conseguiu fazer.





O tipo de filme que você suspira de orgulho em cada cena e quer a protagonista de melhor amiga para a vida. Jessica James é Jessica James, incrível, empoderada e um exemplo de como lidar com as adversidades da vida da melhor maneira e com bom humor. E claro, com aquele romance básico.





Mais um filme sobre amadurecimento na lista e sobre encontrar dentro de si o verdadeiro eu. Kit precisou tomar uma decisão complicada para pessoas adultas: voltar a morar com os pais, mas nesse mesmo período recebeu uma proposta para abrir um loja o que irá mudar a sua vida para sempre.





Uma comédia sobre os cansativos padrões ou, talvez, sobre como viver sem a ditadura deles. Um filme reconfortante e inspirador. Willowdean Dickson é uma jovem acima do peso e super confiante com seu corpo apesar de não ter o respeito de sua mãe, uma ex-miss. Mas nem tudo são flores, todos passamos por inseguranças e não seria diferente com a garota quando a paixão bate a porta, é aí que ela decide entrar num concurso de beleza e provar para o mundo que garotas bonitas são as que tem amor próprio.





Estamos falando de uma maratona de amor próprio, de autoaceitação e esse filme não poderia faltar. Alex é um garoto exemplar no ensino médio, tem um grande futuro traçado, mas tem um última meta adolescente antes de se formar: perder sua virgindade com sua namorada, Claire. O problema é quando as coisas se complicam ao conhecer Elliot, um garoto gay que sem querer leva Alex a aceitar seu verdadeiro eu.





Um filme sobre redescobrir a si, com bom humor e diálogos encantadores. Bea é uma arquiteta aparentemente com a vida perfeita, feliz até se ver em uma situação trágica em seu relacionamento. Ela resolve desistir de tudo e volta para sua cidade natal onde se redescobre como mulher e entende os verdadeiros motivos da felicidade.


Lembra de mais algum? Coloca aí nos comentários ♥


gabrielle roveda
1997. Escritora de gaveta, bailarina por paixão e sonhadora sem os pés no chão. Do tipo que vive mais de mil histórias pelas páginas dos livros, daquelas que quer viajar o mundo só com uma mochila nas costas, do tipo que acredita no amor a todo custo e dispensa de imediato pessoas sem riso fácil. Não sabe fazer nada direito, mas insiste em acreditar que o impossível é só uma daquelas palavras que vão cair em desuso e se vê tentada a tentar de tudo. Viciada em café e em escrever cafonices sobre si e o amor sem dizer nada ao certo. 

Comentários

Instagram