icones sociais

Tô namorando o amor próprio

escrito por Re Vieira
Fiz as pazes com o bem querer e, em mim mesma, decidi fazer morada. Meu coração tem transbordado leveza desde que rompi relações com o que não me faz bem.

Voltei a colorir os lábios, as unhas e também o meu humor. Olhos alheios não me definem, eles nunca definiram, mas de uns dias pra cá me desapeguei do restinho que faltava do medo do que os outros irão pensar.

Eles que pensem o que quiserem, sou minha e em minhas versões me transformo em quantas eu puder ser. Sou só minha e em minhas vaidades eu me prendo ao ponto de não sobrar tempo para vasculhar os defeitos.

Sei que eles existem, tô longe de ser perfeita, mas com tantas metamorfoses, internas e externas, em chegadas de sentimentos e despedidas de coisas que seriam para sempre, aprendi abraçar as minhas fraquezas, e pratiquei a lei do perdão a pessoa que mais merece ser perdoada: a mim, por exigir versões perfeitas para alguém que detesta perfeição.

Hoje estamos bem, eu e a garota do espelho, eu que me pinto de vermelho seja dia ou noite, o que importa é que a cor pulsante venha espalhando vida, a mim e a quem perto estiver. E a um novo recomeço eu brindo, ao meu amor próprio que engavetado se encontrava.

Hoje me reencontrei e dentro de mim mil versões de mim mesma. Eu que nunca me prendo a um padrão, e digo sem medo de errar: a vida monótona me dá tédio. Por isso me arrisco sem pensar em consequências, enquanto alguns vivem de cautela, eu pago caro para ser de verdade e não uma guria tímida genericamente infeliz.

É isso.

Talvez não tão nova, mas com certeza em minha melhor idade de descobertas e prazeres, uma menina tão mulher, que nem em uma única mulher caberiam apenas uma versão de menina. Por isso serei todas e quantas versões de mim mesma eu puder ser.



RE VIEIRA
Uma escorpiana formada em direito, apaixonada pela vida, pelas palavras, por músicas e pessoas legais. Ela acredita que a vida é um sopro e, por isso, escolheu sobreviver jogada na adrelina de uma rotina nada organizada, andando por aí de mãos dadas com a liberdade.

Comentários

Instagram