icones sociais

Eu não sou obrigada a nada

escrito por Re Vieira
Quanto mais trabalho com pessoas, mais eu me surpreendo. Independente de gênero, o ser humano se tornou dependente do outro. E o que é para ser bonito, se torna massante.

Vejo pessoas desesperadas por um par, vejo pessoas em busca da sua cara metade. Recentemente recebi um: "me permita ser a razão do seu sorriso?". E por um instante eu tive medo. Medo de algum dia, realmente, me perder na vibe de que minha felicidade seja aprisionada nas mãos de outra pessoa.

O sorriso quando alguém nos faz bem, é espontâneo, nada se cobra, nada se espera, ele apenas nasce, e junto dele um sentimento. Quando colocamos a expectativa que o outro deve ser o motivo para sorrir, nos perdemos e, automaticamente, perdemos o outro.

Cada ser humano deve ser livre, e se manter perto daqueles que abracem sua liberdade e não queira tornar isso em obrigação. Obrigação de ser, obrigação de sentir, obrigação de pertencer. Eu não sou obrigada a nada. Eu sou a única provedora de minha felicidade e, quando o outro chegar, que a minha se una a dele e juntos multipliquemos momentos bons.

O amor mais bonito é o genuíno, aquele que amamos alguém e o permitimos ser feliz independente de "sermos o motivo de seu sorriso", quando se ama de verdade, apenas se sente, nada se obriga, e por fim, o que tem que chegar, chega, não por um motivo, mas unicamente por que não deseja estar em outro lugar!

Desculpa, moço, mas não quero alguém para ser o motivo do meu sorriso, quero alguém para ser tão livre quanto eu, e juntos dividirmos a mesma liberdade.




RE VIEIRA
Uma escorpiana formada em direito, apaixonada pela vida, pelas palavras, por músicas e pessoas legais. Ela acredita que a vida é um sopro e, por isso, escolheu sobreviver jogada na adrelina de uma rotina nada organizada, andando por aí de mãos dadas com a liberdade.

Comentários

Instagram