icones sociais

Não está sendo fácil

escrito por Jel Sousa
Acho que estou velha para ainda encarar os mesmos problemas. Mas quem determinou qual é a idade limite para isso acabar? Olho ao meu redor e vejo uma multidão de pessoas tão perdidas quanto eu. Não há ninguém por perto que saiba exatamente o que está fazendo. Se você está nesse mesmo barco, manifeste-se, pois saber que não estamos sozinhos já acalma o coração.

Mas a constatação de que essa problemática é geral não me trouxe, até o presente momento, qualquer luzinha de esperança nesse túnel muito doido no qual me meti. O que acontece é que essa história de querer mais do que temos dá uma agonia retada, confunde a cabeça e te deixa mais perdido do que encontrado.

Às vezes, acho que seria massa se eu apenas quisesse menos. Dá até pra entender quem apenas deseja um futuro provinciano, normal, bem comunzinho mesmo. Mas aí me lembraram que até para esse tal futuro prosaico estamos tendo que lutar além do esperado. Katia, minha querida, você estava certa desde 1979: não está sendo fácil. E olha que agora, 40 anos depois, imagino que esteja muito pior.

Se, em vez das aulas sobre multiplicação de matrizes, tivessem nos ensinado no colégio a como lidar com os dramas da vida adulta, as contas para pagar e as dificuldades profissionais, seríamos pessoas mais felizes, concorda? Ou talvez não também, nunca saberemos, assim como continuamos sem saber como se multiplicam matrizes.

Com esse texto eu só quero dizer para você ter calma. Tá tudo meio bosta mesmo, mas ao menos não é só contigo. Vai passar em algum momento. É o que dizem e é no que tenho acreditado.




jel sousa
Amiga íntima das letras e livros desde cedo, seria surpreendente se não encontrasse na escrita sua forma de expressão natural. Com um quê de psicologia amadora, é apaixonada pela complexidade do ser e sentir. Produtora de moda, consultora de imagem, advogada e futura designer de moda.



Comentários

Instagram