icones sociais

DEIXA DOER

Cada fase das nossas vidas traz dificuldades diferentes, umas mais aguçadas, outras mais amenas, mas sempre há um desafio a vencer. 

Em certas fases a dificuldade se repete, principalmente no que tange ao lado emocional. Nós somos feitos de dores e cicatrizes e, por vezes, a cicatriz se abre trazendo a tona toda dor já sentida há dias, meses e anos.

É comum o sentimento de fracasso vir avassalando nosso coração também. Se uma dor já foi sentida ao extremo e curada em determinado ponto da nossa vida, por que ela volta a doer? Parece que fomos falhos e empurramos para debaixo do tapete toda a sujeira ao invés de lidar com ela.

Mas vem cá, deixa eu te contar...você, provavelmente, lidou com ela. Você certamente curou essa dor em alguma fase. Mas deixa eu te contar também... as nossas dores fazem parte de nós e elas, volta e meia, retomam para fazer-nos despertar e reassumir a atenção que dávamos a ela anteriormente, pois dando atenção a nossa dor, damos atenção a nós mesmos.

Vai doer hoje. Vai doer nos próximos dias. Talvez não doa hoje. Talvez não doa nos próximos dias. Vai doer mês que vem. Vai doer nos próximos anos. Talvez não doa mês que vem, mas certamente vai doer nos próximos anos.

Por quê? Porque somos dores. Porque precisamos das dores. Porque nos alimentamos das dores. Deixa doer aí e sinta essa dor quantas vezes for necessário. Olhe para essa dor, trate essa dor, cure essa dor em todos os momentos precisos, mas tenha cuidado ao querer jogá-la fora. Clarice Linspector já disse “Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro”. As nossas dores nos sustentam, eliminar a nossa dor é eliminar, em partes, quem somos.

Então vem cá... não se preocupe se essa dor não passar, tá tudo bem! Todos nós vivemos com dores e tá tudo bem. O que precisamos fazer é cuidar dessa dor, ter carinho por essa dor e ter uma nova visão para tudo aquilo que faz doer. A dor não é maléfica, ela é um sintoma que faz-nos voltar para quem realmente somos e para o que realmente importa nas nossas vidas.

Então, quando doer, abrace essa dor e veja o que ela tem a te dizer. Trate-a com amor, pois a sua dor é você. E quer saber? Deixa doer! Deixa doer para você poder ser quem você realmente veio pra ser.



fernanda amorim
Taurina com ascendente em touro. Intensa, sonhadora e teimosa. Formada em letras, professora de língua portuguesa, apaixonada pela vida e amante das palavras.

Comentários

Instagram